quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Itapoá SC

Hoje irei falar um pouco sobre Itapoá SC, onde passei minha infância. É uma praia que fica na divisa do Paraná e Santa Catarina, tem muitas praias para visitar, lugares para pescar e ficar em contato com a natureza, bem como também agora fica próximo do Porto que acabou gerando empregos na região. Algumas das praias conhecidas são: Barra do Sai, Itapema, as famosas 3 pedras de Itapema, Vila da Glória onde existem diversos restaurantes com frutos do mar entre outras praias. A distância entre Curitiba e Itapoá é de 135km.



A cidade possui diversas atrações turísticas entre elas: o famoso Barco Pérola Negra, Baía da Babitonga, as 3 Pedras de Itapema e as Reservas Ecológicas de Manguezal e Volta Velha.
Itapoá é um nome de origem indígena (índios Carijós) e significa “pedra que surge”, escolhido pela pedra localizada na orla em sua parte Central, a 300 metros da praia que faz um curioso surgimento seguindo o encanto das marés: quando alta fica submersa, quando baixa, fica à vista para contemplação. (fonte: site da Prefeitura)
A costa Itapoaense proporciona aos turistas 100% de balneabilidade, com praias boas para banho com águas límpidas, quentes e areia branca; ideais para famílias com crianças e também proporciona boas condições para a prática de esportes náuticos como o surfe, o windsurfe, moto náutica e barcos a vela, além da pesca esportiva. (fonte: site da Prefeitura)
Inserido na Mata atlântica contendo grande área conservada e criadas unidades de preservação, dispõem de potencial eco turístico. Destacam-se o recém-criado Parque Municipal dos Carijós e a R.P.P.N. Reserva Volta Velha, selecionada pela UNESCO / Programa MaB - "O Homem e a Biosfera" - como uma das Áreas Piloto da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em Santa Catarina, sendo receptivo de turistas do mundo atraídos pela observação de aves e espécies do bioma. (fonte: site da prefeitura)  http://www.itapoa.sc.gov.br/turismo/



sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Bombinhas SC

Hoje irei colocar algumas dicas de Bombinhas SC. Para quem gosta de fazer mergulho e pescar é uma ótima opção. A População flutuante é de 60 a 80 mil habitantes (alguns que dizem chegar a 200 mil), durante os meses de dezembro a março, quando a cidade é invadida por veranistas e turistas.  Página de turismo na região: http://turismo.bombinhas.sc.gov.br/.

Tem muito turismo de aventura também. É uma cidade com muita variedade e muitas das praias são calmas. Vale a pena a vista.




quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Mandirituba PR

Hoje vou falar um pouco de Mandirituba, cidade que fica próximo de Curitiba e tem muita natureza, a cidade é a capital da camomila, pois tem bastante plantação na região e também do mel, pois essa é a etimologia do nome da cidade: é vocábulo indígena que significa “lugar onde há muitas abelhas”, colmeal. Do tupi manduri: manduri; etyba: abundância, grande quantidade.
A cidade tem muito turismo turismo rural e religioso, você pode entrar no site e ver as belezas da região:  http://www.mandirituba.pr.gov.br/turismo.



Bem como também para eventos, como a Chácara Pedro Véio, que além de criadora de ovinos, também está iniciando com a parte de eventos, tanto para festas de aniversário, casamentos, festas de final de ano, cursos, palestras e outros, segue contato:
https://www.facebook.com/eventoschacarapedroveio/?ref=settings

Chácara Pedro Véio

Chácara Pedro Véio

Chácara Pedro Véio

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Cidadania italiana

Olá

Hoje vou escrever um pouco sobre como obter a cidadania italiana diretamente na Itália. Meu marido fez a dele por lá e existem alguns detalhes que todos precisam saber antes de ir para lá. Primeiramente são os documentos, segue a lista:

-Registro de Nascimento em original do antepassado italiano que deu origem ao direito à cidadania;
-Certidão negativa de naturalização;
-Certidão de casamento;
-Certidão de óbito, todas originais recentes e em inteiro teor.

E além das certidões do italiano, todos da linha até a pessoa que vai pedir a cidadania precisa pedir documentos de nascimento, casamento e morte (se houver) e logicamente se houver divórcio, precisa do documento do divórcio e processo de divórcio. Por exemplo:

Tataravô italiano - nascimento, casamento e morte + CNN -    http://deest.mj.gov.br/ecertidao/abrirPesquisa/abrirEmissao.do

Bisavô - nascimento, casamento e morte
Avô - nascimento, casamento e morte (se houver)
Pai - nascimento, casamento e morte (se houver)
Você - nascimento e casamento (se houver)

Pegando todos esses documentos que devem ser feitos em inteiro teor, deve-se traduzir todos os documentos para o italiano e deve ser tradutor juramentado.
Feito isso, deve-se apostilar todos os documentos, lembrando que as traduções também, por exemplo da linha do tataravô até você dá um total de 13 documentos em português - contando com a cnn e dizendo que você é casado, então mais as traduções dá um total de 27 documentos, o apostilamento dependendo da cidade e cartório dá em torno de R$100,00 por documento + assinaturas, então com apostilamento você gastará em torno de R$2700,00 + as traduções dos 13 documentos que está em média R$100 por documento, então mais R$1300 em traduções.

Após isso, você precisa comprar as passagens que para Itália dependendo da época está em torno de R$3500, você ainda precisará ter uma casa/apartamento lá para poder comprovar a residência, então terá mais o custo com o aluguel que pode variar dependendo da cidade que você escolher.

Chegando na Itália, você terá até oito dias após sua entrada na Itália para realizar uma declaração de presença na Questura.  Você não precisa tirar a cidadania italiana no comune da cidade em que seu antepassado nasceu, então a dica é ir em algum local mais barato e que já tenha algum conhecido que fez por lá ou dicas que estão na internet. Meu marido por exemplo, fez por Narni Umbria, é uma pequena cidade, mas existem pessoas que preferem fazer em cidades maiores. O segundo documento que você deve tirar é o  CPF italiano(gratuito), o que você precisa fazer é ir até uma Agenzia dele Entrate próxima de sua residência com o seu passaporte.



Como fixar a residência: você precisa se dirigir até o comune com seus documentos e realizar a inscrição anagráfica, com isso você comprovará que mora na residência da qual diz, então eles enviam para uma visita o Vigile del Comune. Por lei ele possui até 45 dias para fazer a visita depois da entrega do formulário.
Após a visita, você deve se dirigir ao comune com todos os documentos. Cada comune possui suas próprias regras em relação aos documentos e em relação à necessidade de agendamento. Após aceitarem o seu requerimento, o comune irá solicitar ao Consulado Italiano de sua jurisdição no Brasil a Não Renuncia, ou seja, o comune entrará em contato  a fim de confirmar que nenhuma daquelas pessoas na sua linha de ascendência renunciou a cidadania italiana, os Consulados Italianos brasileiros demoram de 30 a 90 dias para fornecer a resposta ao comune italiana e é justamente essa etapa que definirá a demora do seu processo, pois tudo vai depender de qual consulado você pertence. Depois dessa comprovação de Não Renuncia por parte do Consulado Italiano no Brasil, você será convocado para preencher o formulário de Domanda di Riconoscimento della Cittadinanza. E feito isso, você será considerado um cidadão italiano e poderá dar entrada ao RG italiano e o passaporte europeu. Aos que fazem o processo no Brasil não possuem o direito de ter o RG, apenas o passaporte.

No caso do meu marido, ele finalizou pelo Brasil, então ele teve que fazer a mudança de endereço para Curitiba, isso demora pelo consulado uns 6 meses (lei), pois eles precisam receber a nulla osta da Itália, para aí liberar a troca de endereço da Itália para o Brasil. Feito isso, aí você faz o cadastro pelo site do consulado e agenda o passaporte, mas é concorrido e você deve entrar as 19h do Brasil e ver o calendário e imediatamente fazer o agendamento, feito isso, a pessoa deve pagar o boleto e ir na data agendada, o passaporte sai na hora.

Espero ter ajudado. A minha cidadania é trentina e acabei tendo que finalizar via advogada, mas depois de muita luta e 11 anos de espera, obtive o reconhecimento. Só não escrevo sobre o passo a passo dos trentinos, pois o mesmo não existe mais, pois o prazo foi até 2010, quem deu entrada deu e quem não deu perdeu. Por isso, antes de ir para Itália, verifique se seu ascendente não é trentino, pois se for de lá não adianta nem ir, só irá gastar dinheiro e tempo, pois trentinos não tem mais o direito. Existem advogados que estão tentando correr atrás para nova liberação com a Itália, mas por enquanto nenhuma notícia positiva. 








sexta-feira, 14 de julho de 2017

Europa parte 3 - Portugal: Lisboa, Sintra e Vale do Douro 2017

No dia 04 de maio de 2017 chegamos em Lisboa, alugamos um carro e viajamos direto para Sintra, pois a cidade fica próxima. Dormimos lá e no outro dia visitamos o centro da cidade e a Quinta da Regaleira, que fica próximo do centro, mas se estiver de carro, aconselho a deixar no hotel que estiver hospedado, pois as ruas são estreitas e de difícil acesso, bem como para estacionar. Então vá caminhando, pois é bem melhor.








No dia 05 de maio passamos o dia em Sintra e no fim da tarde viajamos até o vale do Douro, ficamos lá uns 4 dias, o local é excelente para quem quer relaxar e sentir a natureza. Ficamos em uma casa de campo chamada Casa da Costinha - Cinfães Portugal, vale a pena ficar neste local, pois além de ter vários quartos, ainda tem uma piscina e churrasqueira.

Casa da Costinha



Rio Douro

Cinfães

Casa da Costinha


 No dia 08 de maio fomos até Fátima, visitamos e logicamente agradecemos pela viagem maravilhosa que fizemos. E ainda nesse mês foi comemorado o centenário de Fátima, então já estava começando a ficar lotada a cidade.




Nesse mesmo dia tocamos até Lisboa, onde passamos dois dias e visitamos alguns pontos turísticos e assistimos o show de Fado, a cidade é muito aconchegante e ficamos hospedados no Bairro Alto que fica próximo de Bares que tem as apresentações de Fado, bem como o bondinho vertical que fica neste bairro, a parte de comércio também, o elevador de Santa Justa, o Arco da Rua Augusta, a Praça do Comércio e você consegue também ver a ponte Vasco da Gama, já a Torre de Belém tivemos que tomar um bonde até o local, onde também almoçamos, pois nesse local há uma infinidade de restaurantes bons e baratos.

Vista do elevador

Vista do elevador

Vista da Ponte

Bondinho vertical

Restaurante em Belém

Show de Fado

Arco


Região dos bares Bairro Alto

Bairro Alto

Torre de Belém


No dia 10 de maio retornamos para o Brasil, mas com um gostinho de quero mais, pois Portugal tem muita coisa linda para se visitar.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Europa - segunda parte - cruzeiro 10 dias

A nossa viagem teve a segunda parte dentro de um cruzeiro, ele não era muito novo, mas tinha um atendimento de qualidade. Embarcamos no dia 23 de abril em Veneza e de lá fomos rumo a primeira parada que foi em Dubrovinik na Croácia, uma linda cidade, visitamos ela no dia  25 de abril, fizemos a cidade velha, que tem uma muralha em volta dela inteira e logicamente fica próximo ao mar. Linda cidade para se visitar.





Já no dia 27 de abril foi o dia de visitar Atenas na Grécia, descemos no porto e caminhamos até a estação de trem, a caminhada dura em torno de 30 minutos, dai tomamos o trem para o centrinho que tem lojas de todos os tipos, desde lembrancinhas até calçados. E dali fizemos uma pequena caminhada até a Acrópole, fomos logo cedo e não tivemos problemas com as filas, mas geralmente tem uma enorme fila, por isso aconselho a ir logo cedo.






No dia 28 de abril visitamos Santorini - Grécia, quando chegamos na ilha, tomamos um bote até a costa, depois chegando lá pegamos o bondinho para subir no valor de 5 euros por pessoa, você também tem a opção de subir com um burrinho por 5 euros ou ir a pé. Nós optamos em subir de bondinho e descer a pé.








 No dia 30 de abril conhecemos Napoles - Itália, uma cidade lotada de lojas e pessoas, mas no início do dia visitamos Pompéia (local onde o vulcão entrou em erupção e matou milhares de pessoas) e depois ficamos passeando no centro de Napoles que fica ao lado do porto.









No dia 01 de maio, visitamos Civitavecchia (porto de Roma), é uma pequena cidade da Itália, mas muito aconchegante. passamos 3 horas na cidade.




No dia 02 de maio visitamos Livorno Itália (Pisa), dai tivemos que tomar um ônibus até o centro de Livorno (gratuito que sai do porto) e lá compramos um pacote ônibus ida e volta para Pisa, pois demora 1 hora para ir e 1 hora para voltar, mais umas 2 horas e 30 de passeio. É pequeno o local turístico e logicamente para entrar nas igrejas e na torre você deve pagar a entrada.






 No dia 03 de maio paramos na França em Marseille, o porto não é muito perto do centro da cidade, mas existe um ônibus que você toma até uma praça que tem uma feirinha e de lá você pode caminhar e conhecer alguns pontos, como a catedral da cidade e o museu Aventuriers des mers.








 

 No dia 04 de maio fizemos o desembarque em Barcelona e devido ao tempo, fizemos algumas visitas apenas, como a igreja Catedral, Sagrada Família e um tour pelo centro da cidade.











No fim do dia tomamos um avião de Barcelona para Lisboa, e esse será a parte 3 da viagem, onde irei contar da visita que fizemos em Portugal.